Seguidores

sexta-feira, 28 de outubro de 2011

Santas Missões Populares

 

ARQUIDIOCESE DE SÃO LUIS DO MARANHÃO
400 ANOS DE ANÚNCIO DO EVANGELHO
Como o Pai me enviou Eu também vos envio” (Jo 20, 21)
                  
Fim de Semana!


É festa de Deus é festa do povo, Santa Missão Popular, vem aí com jeito novo, é festa da paz, vamos celebrar, ..."400 anos de caminhada, vamos comemorar!"




Quero ser Missionário com vocês em São Luís


Caríssimos irmãos e amigos na fé. Somos todos chamados a ser Missionários a partir da unção recebida no dia do nosso Batismo. Muitos de nós confirmamos esse chamado no dia da Crisma. Eu, como filho de Deus e ungido no Batismo, na Crisma, na ordenação Sacerdotal e agora também na ordenação Episcopal, sou enviado para ser discípulo missionário de Nosso Senhor Jesus Cristo e Bispo Auxiliar em São Luís do Maranhão. Aqui cheguei com o coração e a mente abertos para acolher essa nova realidade tão distinta para mim. Nestes primeiros meses de presença no Maranhão estou convivendo com os sacerdotes, religiosos, religiosas, seminaristas e leigos das nossas comunidades. Não posso, nestes inícios, tomar decisões que não estejam de acordo com a realidade das nossas paróquias, que apenas começo a conhecer, por isso, meu esforço é fazer caminho com cada um de vocês. Que bela caminhada tem a Igreja em São Luís do Maranhão. São 399 anos de história já percorridos com o Evangelho nas mãos. A mensagem de Nosso Senhor foi tão bem acolhida pelos primeiros habitantes de Upaon Açú que merece ser valorizada a cada dia. Hoje é nossa vez de prosseguir. A partir da Assembléia Latino americana e Caribenha todos fomos chamados a assumir pra valer o chamado a sermos Discípulos Missionários. A Arquidiocese de São Luís decidiu corajosamente a realizar as Santas Missões Populares. É uma oportunidade única e valiosíssima para erguer mais alto sobre nossas cabeças a Palavra de Deus que é anunciada a quase 400 anos. Peço as bênçãos do Pai Eterno sobre cada missionário, sacerdote, religioso, seminarista e todo o Povo de Deus que alegremente se compromete com essa caminhada eclesial. Vamos assumir nossa tarefa de sermos o sal da terra e a luz do mundo. Com humildade e mansidão sejamos o fermento na massa que é a cidade de São Luís do Maranhão. Que Deus dê a alegria e a graça de viver apaixonadamente esse desafio missionário a cada um de vocês e também a mim que sou com vocês cristão missionário, mas para vocês sou ao lado do Arcebispo Dom José Belisário da Silva o vosso Bispo Auxiliar, 

Dom José Carlos Chacorowski CM.

Meu abraço fraterno e minha benção a todos.


quinta-feira, 27 de outubro de 2011

Falso padre é preso celebrando missa em igreja, em São Luís
















O falso padre identificado como Cristiano Santos da Silva, natural de Castanhal no Estado do Pará, foi detido e preso nesta terça feira(25) em São Luís, quando celebrava uma missa na igreja de São João Batista, no bairro do Recanto dos Vinhais (também dava apoio em outras paróquia). Ele também atuou como falso padre na cidade paraense e depois veio morar em São Luís, onde foi autuado por crime de estelionato.

A Igreja  se manifesta sobre o caso.

Na capital maranhense o falso padre celebrou missas, casamentos e batizados, e de  acordo com afirmação do bispo Dom José Carlos Chacorowski, os casamentos por ele realizados  não vão ser anulados, devido ser os próprios noivos que celebram o matrimônio, esses casamentos só não foram  validados por falta de testemunho de pessoa autorizado  pela  Igreja.Ficando os noivos encarregados de se apresentarem na igreja onde celebraram o casamento para que sejam orientados.



 

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Mãezinha do céu


 Mãezinha do céu,eu não sei rezar
só sei dizer "Quero te amar"

Azul é teu manto, branco é teu véu
Mãezinha, eu quero te ver lá no céu

Mãezinha do céu, mãe do puro amor
Jesus é teu filho
E eu também sou
Azul é teu manto, branco é teu véu
Mãezinha, eu quero te ver lá no céu


Mãezinha do céu, vou te consagrar
A minha inocência, guarda-a sem cessar
Azul é teu manto, branco é teu véu
Mãezinha eu quero te ver lá no céu

Mãezinha do céu, em tua proteção
Oh, guarda a meus pais e a todos os meus irmãos!
Azul é teu manto, branco é teu véu
Mãezinha eu quero te ver lá no céu

Mãezinha do céu, eu não sei rezar
Eu só sei dizer: "Quero te amar"
Azul é teu manto, branco é teu véu
Mãezinha, eu quero te ver lá no céu



http://www.youtube.com/watch?v=A2mcK5XTCp0&feature=related

segunda-feira, 17 de outubro de 2011


Você está a bordo de um novo dia.
Diga:
Bom dia, dia!
Bom dia, vida!
Bom dia, sensibilidade!
Bom dia, fé!
Bom dia, coragem!
Bom dia, talento!
Bom dia, trabalho!
Bom dia, alegria!
Bom dia, felicidade!
Bom dia pra você!
Tem muita coisa boa para você aproveitar.
Há sensações que vem de dentro e que precisam ser colocadas para fora.
Há sensações que vem de fora que precisam ser interiorizadas.
Esteja aberto e pronto para emitir sinais.
E também para captar o que está no ar.
Se o caminho que você planejou é muito longo, 
não se desespere com a distância que ainda falta para chegar.
Concentre-se no próximo passo. Ou mesmo no primeiro passo.
Hoje você pode começar algo novo que vai levá-lo muito longe.
Inicie algo hoje nem que seja uma mudança.
Se você resiste a mudanças tenha ao menos desculpas novas para dar pelo que você deixa de fazer.
Tenha atitudes simples, mas honestas.
O início de qualquer coisa nova para sua evolução, pessoal, espiritual, ou profissional, começa aí dentro de você, silenciosamente, enquanto organiza seus pensamentos para mais um dia.
Está no ar uma nova manhã…
Um novo dia…
Uma nova semana…
Aproveite!


domingo, 16 de outubro de 2011

16 de outubro

Santa Edwiges


"[...] e quanto mais alta for a posição social, tanto mais obrigação se tem de edificar o próximo com o bom exemplo." São palavras de uma duquesa cuja única riqueza, maior que suas posses, era o espírito religioso e solidário, Edwiges, soberana da Silésia e da Polônia.

Virtude foi o que ela mais exibiu e vivenciou em todas as fases da sua existência, primeiro como donzela, depois como esposa e, finalmente, como viúva. Nobre, Edwiges nasceu em 1174, na Bavária, Alemanha. Ainda criança, já mostrava mais apego às coisas espirituais do que às materiais, apesar de dispor de tudo o que quisesse comprar ou possuir. Em vez de divertir-se em festas da Corte, preferia manter-se recolhida para rezar.

Aos doze anos, como era convencionado nas casas reais, foi dada em casamento a Henrique I, duque da Silésia e da Polônia. Ela obedeceu aos pais e teve com o marido sete filhos. Quando completou vinte anos, e ele trinta e quatro, sentiu o chamado definitivo ao seguimento de Jesus. Então, conversou com o marido e decidiram manter dentro do casamento o voto de abstinência sexual.

Edwiges entregou-se, então, à piedade e caridade. Guardava uma pequena parte de seus ganhos para si e o resto empregava em auxílio ao próximo. Quando descobriu que muitas pessoas eram presas porque não tinham como saldar suas dívidas, passou a ir pessoalmente aos presídios para libertar tais encarcerados, pagando-lhes as dívidas com seu próprio dinheiro. Depois, ela também lhes conseguia um emprego, de modo que pudessem manter-se com dignidade.

Construiu o Mosteiro de Trebnitz, na Polônia, ajudou a restaurar os outros e mandou erguer inúmeras igrejas. Desse modo, organizou uma grande rede de obras de caridade e assistência aos pobres. Além disso, visitava os hospitais constantemente, para, pessoalmente, cuidar e limpar as feridas dos mais contaminados e leprosos. Mas Edwiges tinha um especial carinho pelas viúvas e órfãos.

Veio, então, um período de sucessivas desventuras familiares. Num curto espaço de tempo, assistiu à morte, um a um, dos seus seis filhos, ficando viva apenas a filha Gertrudes. Em seguida, foi a vez do marido. Henrique I fora preso pelos inimigos num combate de guerra e, mesmo depois de libertado, acabou morrendo, vitimado por uma doença contraída na prisão.

Agora viúva, e apesar da dura provação, Edwiges continuou a viver na virtude. Retirou-se do mundo, ingressou no convento que ela própria construíra, do qual a filha Gertrudes se tornara abadessa. Fez os votos de castidade e pobreza, a ponto de andar descalça sobre a neve quando atendia suas obras de caridade. Foi nessa época que recebeu o dom da cura, e operou muitos milagres, em cegos e outros enfermos, com o toque da mão e o sinal da cruz.

Com fama de santidade, Edwiges morreu no dia 15 de outubro de 1243, no Mosteiro de Trebnitz, Polônia. Logo passou a ser cultuada como santa e o local de sua sepultura tornou-se centro de peregrinação para os fiéis cristãos. Em 1266, o papa Clemente IV canonizou-a oficialmente. A Igreja designou o dia 16 de outubro para a celebração da sua festa litúrgica. O culto a santa Edwiges, padroeira dos pobres e endividados, é muito expressivo ainda hoje em todo o mundo católico e um dos mais difundidos do Brasil.





Fonte: http://www.paulinas.org.br/





terça-feira, 11 de outubro de 2011

Oração a Nossa Senhora Aparecida


Ó Virgem Maria, abençoada sois vós 
pelo Senhor Deus Altíssimo
entre todas as mulheres da terra.
Vós sois a glória de Jerusalém,
vós a alegria de Israel,
vós a honra do nosso povo.
Salve, ó Virgem, honra de nossa terra,
a quem rendemos um culto de piedade e veneração,
a quem chamamos com o belo nome de Aparecida.
Quem poderia contar, ó doce Mãe,
quantas graças, durante tantos anos,
vós dispensastes ao povo brasileiro,
compadecida dos nossos males?
Quisemos cingir vossa cabeça sagrada
com uma coroa de ouro,
que vos é devida por tantos títulos;
continuai a dobrar-vos benignamente às nossas preces.
Quando erguemos aos céus nossas mãos suplicantes,
ouvi, clemente, os nossos rogos, ó Virgem;
conservai nossas almas afastadas da culpa e,
por fim, conduzi-nos ao céu.
Salvação, honra e poder Àquele que, uno e trio,
nos fulgores do seu trono celeste,
governa e rege todo o universo.
Nossa Senhora da Conceição Aparecida,
rogai por nós.

12 de Outubro

Recados Para Orkut

Recados de Dia de Nossa Senhora Aparecida




Recados para Orkut

Recados de Dia das Crianças

Feliz Dia das Crianças


Magia Infantil

Nas mãos das crianças o mundo vira um conto de fadas,
porque na inocência do sorriso infantil,
tudo é possível, menos a maldade. 
Crianças são anjos, são pedaços de Deus
que caíram do céu para nos trazer a luz viva 
que há de fazer ressuscitar a verdade 
que vive escondida em cada um. 
De braços abertos a criança não cultiva inimigos,
sua tristeza é momentânea.
De olhos abertos a criança não enxerga o feio,
o diferente, apenas aceita o modo de ser
de cada um que lhe dirige o caminho. 
De ouvidos atentos a criança gosta de ouvir
tudo como se os sons se misturassem 
formando uma doce vitamina de vozes, 
vozes que ela pode imitar, se inspirar para crescer.
Questionando, brincando, a criança está sempre evoluindo,
achando esse mundo um Paraíso,
mas a criança sabe no seu interior o que é o amor
e quer sugá-lo como se fosse seu único alimento,
não lhe dê uma mamadeira de ódio,
pois com certeza sua contaminação seria fatal e inesquecível. 
Criança me lembra: cor, amor, arco-íris, rosas, 
doce de brigadeiro, tintas das cores: 
vermelha, laranja, azul, amarelo; 
me lembra cachoeira, pássaros, dia de festa. 
Ser criança é estar de bem com a vida, 
é ter toda a energia do Universo em si.


Feliz Dia dAs Crianças!


Fonte: Mensagens com amor

quarta-feira, 5 de outubro de 2011

COMO SURGIU A SALVE RAINHA!

É o dia 15 de novembro de 1049. Densas brumas pesam sobre o lago de Constança, na Suíça. O sol parece haver perdido a força. Gotas de neblina caem por terra, como se o céu estivesse chorando. A curta distância consegue-se vislumbrar o contorno do imponente mosteiro, a "Augia Dives". Dentro do mesmo, em estreita cela, encontra-se o monge Germano, sentado em uma velha cadeira de braços. Tem o corpo paralítico, a cabeça curvada sobre o peito. A custo sustenta com as mãos deformadas o livro que está lendo. Durante horas permanece na mesma posição; sem auxílio alheio não pode se mover. Sobre a mesa encontram-se numerosos pergaminhos, quase todos escritos por ele Germano. Conhecido pelo nome de "Germanus Contractus", ele é um dos maiores sábios de seu tempo. Tem fama no terreno da astronomia, da física, matemática, teologia, poesia e música. De vez em quando o monge procura ergue-se um pouco, mas logo recai, com leve gemido. A palidez de seu rosto é indício de dores indizíveis. Hoje, o "mais piedoso entre os monges" tem que passar uma hora difícil, hora de Getsêmani. O seu olhar procura o quadro de Nossa Senhora pendurado na parede da cela. Sempre professou uma terna devoção a Maria Santíssima.


Agora, de seu coração torturado, se eleva a ardente prece: "Salve, Rainha de misericórdia, vida, doçura e esperança nossa, salve! A vós bradamos os degredados filhos de Eva. A vós suspiramos, gemendo e chorando, neste vale lágrimas”. 

Germano perde-se em reminiscências. Contempla-se, pequenino, ainda no castelo materno, nos braços de sua governanta: é paralítico. O dia 18 de julho de 1013, data de seu nascimento, marcou o início de suas dores. Recorda-se de sua despedida do castelo: tinha sete anos quando o pai, o conde Wolverade, e sua mãe Hiltrudes o confiaram aos monges do mosteiro de São Galo para que o instruíssem nas ciências e nas artes. Mais tarde obteve a admissão na "Augia Dives" e ali emitiu, sentado em uma cadeira de braços, a profissão religiosa. Desde então vive preso à cela, solitária, torturado e martirizado por seu mal, enterrado vivo. Somente a pujança de seu espírito e o amor à Maria Santíssima fizeram-no triunfar, até o presente, de todos as dificuldades. Hoje, porém, parece que o inferno todo se desencadeou sobre ele. Em sua alma é noite fechada. Quase que desfalece. Com a mão trêmula escreve num pergaminho o que acaba de meditar:

"De três modos pode-se sofrer: estando-se inocente, como Nosso Senhor na cruz; estando-se culpado, com o bom ladrão; e para fazer penitência.

Eu quero carregar minha cruz para satisfazer por meus pecados e pelos pecados dos outros. É este o meio mais seguro para se chegar à glória no céu. Mas, sinto-me vacilar. Mãe do céu, ajudai-me para que, como vós, eu não murmure e não me queixe, mas reconheça no sofrimento uma prova do amor de Deus". Entra na pobre cela o irmão enfermeiro. Germano pede-lhe que o leve à capela de Nossa Senhora. O recinto sagrado acha-se envolvido em semi-escuridão. A lâmpada do Santíssimo, iluminado frouxamente o sacrário, projeta também um raio de luz e envolve a imagem de Nossa Senhora. O monge paralítico estende penosamente os braços. Seus olhos mergulham no olhar da Mãe de Deus e nele descansa. Germano cuida sentir a presença de Maria: parece-lhe que sua mão maternal pousa-lhe suavemente sobre a cabeça e derrama doce bálsamo nas chagas de sua alma.

De seus lábios contorcidos pela dor brota espontaneamente: "Eia pois, advogada nossa, esse vossos olhos misericordiosos a nós volvei; e, depois deste desterro, mostrai Jesus, bendito fruto de vosso ventre; ó clemente, ó piedosa, ó doce Maria!" ( a palavra "Virgem" foi acrescentada mais tarde). 

Como ao pôr do sol, suave calma baixa à terra, assim a paz indizível, partindo da imagem de Maria Santíssima, inunda o coração de Germano. Parece-lhe estar longe da terra, crê-se perto do céu sente novo ânimo e redobrada coragem para carregar sua cruz não só com paciência, senão com alegria, até que Deus mesmo lha queira tirar. Germanus Contractus, nesta hora de sofrimento e de graças, presenteou a humanidade com uma prece que, desde então, tem sido enviada ao trono da Santíssima Virgem por milhões e milhões de devotos: a "Salve Rainha".


Oração Salve Rainha 

“Salve, Rainha, Mãe de misericórdia, 
vida, doçura e esperança nossa, salve! 
A vós bradamos, os degredados filhos de Eva; 
A vós suspiramos, 
gemendo e chorando neste vale de lágrimas. 
Eia, pois, advogada nossa, 
esses vossos olhos misericordiosos a nós volvei; 
e depois deste desterro, 
mostrai-nos Jesus, bendito fruto do vosso ventre, 
ó clemente, ó piedosa, 
ó doce sempre Virgem Maria”.

- Rogai por nós Santa Mãe de Deus!
Para que sejamos dignos das promessas de Cristo. 
Amém!

terça-feira, 4 de outubro de 2011

NOSSA SENHORA DO PERPÉTUO SOCORRO!


Trata-se de arte bizantina. Pintura muito antiga.
O fundo é todo em ouro simbolizando a divindade e glória em que está envolta Maria. A mãe segura nos braços, o filho. Dos lados, dois anjos mostram os instrumentos da paixão. Igualmente dos dois lados letras gregas apresentam seu maior título: Mãe de Deus! Está Maria vestida com a túnica vermelha das virgens e o manto azul das mães: É ela a Virgem Mãe. 

Na cabeça uma coroa real: o reconhecimento das suas prerrogativas de rainha dos céus e da terra.
Na fronte brilha uma estrela: é ela a estrela do mar da vida a nos guiar até o porto da salvação.
O menino assustado com a aparição dos instrumentos da paixão se agarra aos braços da Mãe e o cordão de sua sandália se desamarra. Maria o abriga e ele se sente seguro. O olhar de Maria não se dirige ao menino, mas a quem a olha.

Tendo um coração o Dom do perdão.
Jesus morreu cravado em uma cruz, e não foi em vão. 
E detalhe, Ele perdoou aqueles que o fizeram padecer. 
Esta foi a maior lição que Jesus nos ensinou.
E no dia de São Francisco, vamos perdoar a quem nos magoa.
Por mais difícil que seja, devemos amar. 
E neste Ágape aprendemos a lição. 
A lição do amor incondicional, do amor sem limites, do amor que leva e levou
 São Francisco até beijar um
leproso, este é o amor incondicional ( Ágape ) !!! 

Um forte Ágape!!!!
Padre Marcelo Rossi

 Oração de São Francisco de Assis

Senhor, fazei-me instrumento de vossa paz.
Onde houver ódio, que eu leve o amor;
Onde houver ofensa, que eu leve o perdão;
Onde houver discórdia, que eu leve a união;
Onde houver dúvida, que eu leve a fé;
Onde houver erro, que eu leve a verdade;
Onde houver desespero, que eu leve a esperança;
Onde houver tristeza, que eu leve a alegria;
Onde houver trevas, que eu leve a luz.
Ó Mestre, Fazei que eu procure mais
Consolar, que ser consolado;
compreender, que ser compreendido;
amar, que ser amado.
Pois, é dando que se recebe,
é perdoando que se é perdoado,
e é morrendo que se vive para a vida eterna.

Fonte: /www.bahai.org.br

sábado, 1 de outubro de 2011

II RETIRO DAS SANTAS MISSÕES POPULARES

A Arquidiocese de São Luis do Maranhão, iniciou hoje 01/10, o II Retiro das Santas Missões Populares no ginásio poliesportivo São José Operário - Cidade Operária, sob a coordenação do pe. Crizantonio e equipe, em preparação para os 400 anos de evangelização no Maranhão.
Durante esse II retiro os missionários/as sob a orientação espiritual do pregador Pe. Firmino, irão partilhar, aprofundar, celebrar e planejar.



Dom José Carlos




Apresentação de painéis das caminhadas na comunidades.
Representação  texto bíblico.

Pe. Firmino

CRONOGRAMA DO 2º RETIRO ARQUIDIOCESANO DAS SMP


SÁBADO – Dia 01 de outubro de 2011

7h – Credenciamento
7h:30m – Animação com cantos missionários e acolhida
7h:45m –Pe Crizantonioacolhe as paróquias chamando por forania
8h – Oração Inicial – Ofício Divino das Comunidades (pg. 617-622)
Mantra
Entrada de uma vela grande: uma pessoa de túnica – fundo musical
Canto “Senhor e Criador” em gregoriano – entra bandeiras do Espírito Santo
Canto de abertura – Estes lábios meus, vem abrir, Senhor
Recordação da vida
Hino
Salmo – cantado por um solista
Leitura: Mt 9, 9-17
Meditação (silêncio)
Preces
Pai Nosso
Benção

8h:20m – Pe Crizantonio – palavras de acolhida e motivação – chama o arcebispo.
8h:35m – Saudação do Arcebispo Metropolitano
8h:40m – Conversa com Pe Firmino
Partilha de boas notícias acontecidas do primeiro retiro até o momento
Comentários e cânticos
Pedir para as paróquias trazerem Mural de fotos sobre as SMP, especialmente do retiro paroquial, dos missionários e dos dois blocos de atividades – não expor logo os murais.
Acolher os murais, apresentá-los e fixá-los em um lugar visível e acessível.
Coreografia – que expresse louvor a Deus pelas boas notícias acontecidas
Momento de oração dramatizado – alguém de túnica entra no palco, ajoelha e reza as palavras de Jesus – Mt 11, 25-26 (somente as palavras de Jesus); em seguida ele se levanta e dirige, com rosto agradecido, a toda a assembleia, a frase de Mt 11, 27-30.
Acolhida solene de dois grandes painéis (um com os objetivos decididos no primeiro retiro arquidiocesano e o outro com a oração oficial das SMP); fixá-los em um lugar bem visível.

9h:40m – Intervalo e lanche – Forania São Luís Rei de França
10h – Conversa com o Pe. Firmino
A importância da CONVICÇÃO na vida do missionário
Faixas: projetá-las no data show
CONVICÇÃO: o que é isso?
SEI QUE O FAÇO?
POR QUE O FAÇO?
ASSUMO AS CONSEQUÊNCIAS?
HÁ CONVICÇÃO E CONVICÇÕES...?
CONVICÇÃO CRISTÃ
CONVICÇÃO MISSIONÁRIA
CONVICÇÃO E FIDELIDADE
Dramatizações
Mateus 9, 9-17
Mateus 16, 21-28
Coreografia que ajude a interiorizar e meditar

12h – Almoço
13h:15m – Intervalo do almoço – Animação com cânticos missionários
13h:45m – Conversa com Pe Firmino – continua o tema da convicção
Partilha das falhas e dificuldades
Faixas - projetá-las no data show
BOAS NOTÍCIAS
FALHAS
DIFICULDADES
Coreografia de súplica
Avaliar falhas acontecidas
Canto ou gesto de perdão

15h:15m – Intervalo e lanche – Forania São Judas Tadeu
Testemunho de crianças e adolescentes missionários das boas notícias e das dificuldades que encontraram
Apresentação da evolução das SMP arquidiocesana preparada pela coordenação – (se houver)
Perguntas para reflexão:
Quais lições de vida podemos tirar dos primeiros passos das SMP?
Como continuar andando para frente?

18h – Jantar
19h – Vigília de oração – Ofício Divino das Comunidades (pg. 614-617)
Unção-consagração dos missionários – não é o sacramento da Crisma
Alguém para cuidar dos jogos de luzes
Mesa com vários pires, cada um contendo um pouco de óleo
Preparar algodão, toalhas e jarras com água
Silêncio meditativo – fundo musical
Mantra
Canto de abertura (ODC pg. 588)
Entrada de uma pessoa de túnica, entoando solenemente, sem correr, o canto de abertura;
A assembleia repete;
No momento em que o canto sugere acender as velas, entra o Círio Pascal em silêncio com um fundo musical;
Na hora que o canto sugere a oferta do incenso, entra duas pessoas levando braseiro fumegando incenso em silêncio, com fundo musical;
Continua o canto de entrada.
Motivação – Pe. Firmino
Entrada das bandeiras do Divino Espírito Santo – ficar andando o tempo todo
Canto de invocação ao Divino Espírito Santo – “Vinde Criador” em ritmo gregoriano.
Dramatização de Lucas 5, 1-11
Breve aprofundamento – Pe. Firmino
Silêncio, fundo musical
Coreografia capaz de aquecer o coração para a unção missionária.
Unção dos missionários presentes – várias filas
Feitas pelos padres presentes e os coordenadores das SMP em nível de forania e paroquial.
Fórmula da unção: “O Senhor te ama, te unge, te consagra e te envia, vai missionário / a”
Depoimento de duas pessoas ungidas
Pai Nosso
Benção
Avisos para o dia seguinte – Pe. Crizantonio

DOMINGO – Dia 02 de outubro de 2011

7h:30m – Acolhida e animação com cantos missionários
8h – Oração Inicial – Ofício Divino das Comunidades (pg. 455-458)
Mantra
Entrada de uma vela grande: uma pessoa de túnica – fundo musical
Canto “Um do Espírito Santo” – entram as bandeiras do Espírito Santo
Canto de abertura
Recordação da vida
Hino
Salmo cantado por solista
Leitura: Mt 21, 33-43
Meditação (silêncio)
Preces
Pai Nosso
Benção

8h:30m – Rever os objetivos – Pe Firmino
Faixas utilizadas no primeiro retiro - projetá-las no data show
Primeira etapa: Tempo do ACORDAR
Segunda etapa: Tempo do SABOREAR – SEMANA MISSIONÁRIA
Terceira etapa: Tempo do APROFUNDAR – A MISSÃO CONTINUA
Faixas utilizadas no primeiro retiro - projetá-las no data show
PLANEJAMENTO DAS ATIVIDADES
NOSSOS PAIS NOS CONTARAM: RESGATANDO NOSSAS RAÍZES
SOMOS MEMBROS DO POVO DE DEUS A CAMINHO
O DOM E A DIGNIDADES DA VIDA EM PRIMEIRO LUGAR!
TOMANDO CONSCIÊNCIA DA NOSSA REALIDADE
É TEMPO DE CONVERSÃO E DE TRANSFORMAÇÃO
ESPERANDO E PREPARANDO A GRANDE SEMANA MISSIONÁRIA
Esquema da programação – atividades do 3º e 4º blocos de atividades

10h – Intervalo e lanche – Forania Nossa Senhora de Nazaré
10h:20m – Conversa com o Pe Firmino – Sobre as visitas de Jesus
Faixas sobre as visitas de Jesus - projetá-las no data show
AS VISITAS DE JESUS FAZEM BEM
AS VISITAS DE JESUS
AS VISITAS DOS MISSIONÁRIOS / AS
Conversa sobre o assunto das visitas (livro pg. 233-247)
Faixas - projetá-las no data show
ESPIRITUALIDADE DOS MISSIONÁRIOS / AS
COMO CULTIVAR A ESPIRITUALIDADE MISSIONÁRIA?

12h – Almoço
13h – Intervalo do almoço – Animação com cânticos missionários

14h:30m – Lembretes importantes – Pe Crizantonio
15h – CELEBRAÇÃO EUCARÍSTICA – Dom Belisário, Dom José Carlos e padres
Ritos iniciais – Missa do XXVII Domingo do Tempo Comum
Mantra
Motivação inicial
Canto de abertura
Saudação do presidente – Dom José Belisário da Silva
Ato penitencial - cantado
Oração da coleta
Liturgia da Palavra – dividir entre as paróquias
1ª leitura – Isaías 5, 1-7
Salmo: cantado – 79 (80)
2ª Leitura – Filipenses 4, 6-9
Aclamação - cantado
Evangelho – Mateus 21, 33-43
Homilia
Creio
Preces
Liturgia Eucarística
Ofertório – procissão: instrumentos e os materiais que serão usados nas SMP – dividir entre as paróquias
Oração sobre as oferendas
Prefácio – missal, pg 842
Santo - cantado
Oração eucarística – VI - A: A Igreja a caminho da unidade
Pai Nosso – cantado
Paz – cantado
Cordeiro – cantado
Canto de comunhão
Oração pós-comunhão
Canto de pós-comunhão – coreografia: música de Nossa Senhora
Todas as bandeiras missionárias entram
Envio dos missionários
Ritos Finais
Benção Solene
Canto final


Fonte: arquidiocesedesaoluis.com.br


Consagração ao Imaculado Coração de Maria

Ó coração Imaculado de Maria, repleto de bondade, mostrai-nos o vosso amor. A chama do vosso Coração, ó Maria, desça sobre todos os homens! Nós vos amamos infinitamente! Imprimi no nosso coração o verdadeiro amor, para que sintamos o desejo de Vos buscar incessantemente. Ó Maria, vós que tendes um Coração suave e humilde, lembrai-vos de nós quando cairmos no pecado. Vós sabeis que todos os homens pecam. Concedei que, por meio do vosso materno e Imaculado Coração, sejam curados de toda doença espiritual. Fazei que possamos sempre contemplar a bondade do vosso materno Coração e convertamo-nos por meio da chama do vosso Coração. Amém.