Seguidores

terça-feira, 13 de setembro de 2011

14 de setembro - Exaltação da Santa Cruz

A FONTE QUE PURIFICA


"Do mesmo modo como Moisés levantou a serpente no deserto, 
assim também será levantado o Filho do Homem, a fim de que
todo o que nele crer tenha a vida eterna" (Jo 3,14-15)


No dia 14 de setembro, a Igreja celebra a Exaltação da Santa Cruz. Essa festa nasceu em Jerusalém, nos primeiros séculos do cristianismo. Conforme a tradição popular, as comemorações tiveram início no ano 326, quando Santa Helena encontrou a cruz de Jesus Cristo. A sua celebra­ção estendeu-se com grande rapidez pelo Oriente e pouco depois por toda a cristandade. 


Contam os historiadores, que no ano 614, os persas saquearam Jerusalém, destruíram muitas igrejas e apoderaram-se da santa cruz. No entanto, após intensa batalha, no ano 628, as relíquias foram recuperadas pelo imperador bizantino, Heráclio. 

Segundo uma piedosa tradição, quando seus soldados recuperaram a santa cruz, o imperador Heráclio quis carregá-la pessoalmente ao Monte Calvário, de onde havia sido retirada. Então, Heráclio foi buscá-la acompanhado de seus súditos e cor­tejado com toda a pompa dispensada a um monarca. Vestido com suas belas roupas, coroa e muitas jóias, colocou a cruz sobre seus ombros e se pôs a caminho. Mal iniciou o trajeto, a cruz foi aumentando gra-dativamente seu peso. A cada passo, o peso ia se tornando insuportável. Já pensava em desistir, quando Zacarias, bispo de Jerusalém, fez-lhe ver que, para levar nos ombros a santa cruz, deveria desfazer-se das insígnias imperiais, e imitar a pobreza e a humildade de Cristo que, para carregá-la, despojou-se de tudo. Heráclio, numa demonstração de humildade, acatou a sugestão, trocou suas ricas vestimentas por uma túnica e, descalço, conseguiu forças para levar a santa cruz até o ponto mais alto do Calvário. 

Este fato comprova que é impos­sível carregarmos a cruz diária reco­bertos de supérfluos, e que não existe evangelho sem cruz. Relutamos em aceitar a dor, maldizemos as tribula­ções, e isso torna o peso do madeiro insuportável. A revolta diante da cruz da doença e das perdas diárias amplia o sofrimento. Para que a cruz do dia a dia se torne mais leve e possamos aceitá-la com resignação, basta lembrar que Jesus, em seu cal­vário, só por amor, aceitou a vontade do Pai e derramou todo seu sangue para nos salvar. A aceitação ameniza a angústia e a dor, é o fermento que nos faz crescer e transforma a cruz em fonte de purificação da alma. 




Fonte: Revista Milícia da Imaculada, set.2009.
Texto: Jorge Lorente


NOVO SITE PARA A LEITURA BÍBLICA DIÁRIA




A Paróquia Nossa Senhora Auxiliadora, localizada no Jardim D. Bosco em Londrina,  através do seu pároco Pe. Romão Martins,  vai colocar no ar o site www.bibliadiaria.com.br , para divulgar e incentivar a leitura da Bíblia, a partir do dia 26 de setembro. 

Maiores informações acesse o link: 

O SANTÍSSIMO NOME DE MARIA



O nome de Maria abre o coração de Deus
e põe todos os seus tesouros à disposição
da  alma que o invoca.
 "Este nome tem mais virtude do que todos os
nomes dos Santos para confortar os débeis,
curar os enfermos, iluminar os cegos, abrandar
os corações endurecidos, fortificar os que
combatem, dar ânimo aos cansados e
derrubar o poderio dos demônios" 
O nome de Maria é um nome salvador, sobretudo 
nos perigos de ordem moral. Quantas tentações
por ele  foram vencidas, quantos pecados
evitados,  quantos imundos corações  
purificados, quantas penosas confissões
extraídas  de almas que se cria
para sempre fechadas!
 O nome de Maria cura os males do pecador com maior
eficácia do que a dos unguentos mais procurados; não
há doença, por desastrosa que seja, que não ceda
imediatamente à voz desse bendito nome". 


Consagração ao Imaculado Coração de Maria

Ó coração Imaculado de Maria, repleto de bondade, mostrai-nos o vosso amor. A chama do vosso Coração, ó Maria, desça sobre todos os homens! Nós vos amamos infinitamente! Imprimi no nosso coração o verdadeiro amor, para que sintamos o desejo de Vos buscar incessantemente. Ó Maria, vós que tendes um Coração suave e humilde, lembrai-vos de nós quando cairmos no pecado. Vós sabeis que todos os homens pecam. Concedei que, por meio do vosso materno e Imaculado Coração, sejam curados de toda doença espiritual. Fazei que possamos sempre contemplar a bondade do vosso materno Coração e convertamo-nos por meio da chama do vosso Coração. Amém.