Seguidores

domingo, 20 de janeiro de 2013

São Sebastião






Esse jovem mártir, nascido em Milão oferece a imagem popular da iconografia com o corpo atravessado por flechas. Era um valoroso capitão do exército romano. 

Sofreu o martírio sob o reinado de Diocleciano. 

Cristão convicto e ativo, tudo fazia ajudar os irmãos na fé e trazer ao Deus verdadeiro soldados e prisioneiros. 

O próprio governador de Roma, Cromácio, e seu filho Tibúrcio foram por ele convertidos e confessaram a fé mediante o martírio. 

Denunciado como cristão, São Sebastião foi levado perante o imperador para se justificar. Ele confessou publicamente a sua fé. 

Acusado de traição à pátria, foi condenado à morte. Amarrado a um tronco, foi varado por flechas, na presença da guarda. 

São Sebastião conseguiu sobreviver e corajosamente se apresentou ao imperador, censurando-o pelas injustiças cometidas contra os cristãos, acusando-os de inimigos do Estado. Incitou o imperador para que os deixasse em paz 

Diocleciano, entretanto, permaneceu surdo a seus apelos, mandou açoitá-lo até a morte e lançou seu corpo em uma cloaca.. Isto aconteceu por volta do ano de 284. 

São Sebastião testemunhou corajosamente que o Senhor é o único Deus e somente a Ele devemos obediência e temor reverente. 

Como no tempo de São Sebastião, são tantos também hoje os “senhores”, os ídolos que reclamam nossa obediência incondicional. Para dominar as consciências e os corpos, recorrem à força, à tortura, aprisionando-nos no medo e sujeitando-nos à escravidão. 

Mas Deus, com braço poderoso, outrora tirou o seu povo cativo do Egito e celebrou com ele a Páscoa da Libertação. E assim também, por intercessão de São Sebastião, Ele não nos deixará à mercê dos ídolos, dos falsos deuses que nos esvaziam e roubam de nós a dignidade a liberdade de filhos de Deus. 

Que São Sebastião nos livre da peste, da fome e da guerra! E proteja todas as lavouras e rebanhos! 


Dom Eurico dos Santos Veloso
Arcebispo Emérito de Juiz de Fora


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Consagração ao Imaculado Coração de Maria

Ó coração Imaculado de Maria, repleto de bondade, mostrai-nos o vosso amor. A chama do vosso Coração, ó Maria, desça sobre todos os homens! Nós vos amamos infinitamente! Imprimi no nosso coração o verdadeiro amor, para que sintamos o desejo de Vos buscar incessantemente. Ó Maria, vós que tendes um Coração suave e humilde, lembrai-vos de nós quando cairmos no pecado. Vós sabeis que todos os homens pecam. Concedei que, por meio do vosso materno e Imaculado Coração, sejam curados de toda doença espiritual. Fazei que possamos sempre contemplar a bondade do vosso materno Coração e convertamo-nos por meio da chama do vosso Coração. Amém.