Seguidores

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2012

1º ENCONTRO - CF 2012

"Somos humanos chamados a altos voos".



DIGNIDADE HUMANA E CIDADANIA

Considerações para desenvolver o encontro

A cidadania é conquistada através da participação coletiva e solidária. Sua construção inicia-se com a formação da identidade e da autoestima. Ser cidadão significa estar na vida e no mundo, sentindo-se parte integrante do gênero humano, participante ativo do esforço de mudança de sua realidade social, deixando por onde passa sua marca de filho(a) de Deus.

"Cidadão é o indivíduo que tem consciência de seus direitos e deveres e participa ativamente de todas as questões da sociedade". (Herbert de Souza-Betinho)

"A razão mais alta da dignidade humana consiste na vocação do homem à união com Deus. Desde o seu nascimento o homem é convidado a dialogar com Deus." Da dignidade da pessoa, criada à imagem e semelhança de Deus, decorrem direitos universais e invioláveis, superiores a qualquer lei humana. O acesso a esses direitos vai possibilitar às pessoas levar uma vida digna. É necessário , portanto, tornar acessíveis ao homem todas as coisas de que necessita para viver plenamente: alimentação, vestuário, moradia, trabalho, lazer, etc. Elas repercutem na qualidade de vida e, consequentemente, na saúde.
Com sua ação evangelizadora, Jesus não apenas cura os doentes, mas também resgata o ser humano para o meio da sociedade, dando-lhes dignidade e apresenta uma nova forma de relacionar-se com as pessoas necessitadas. 
Ao longo dos últimos anos, houve mudança no conceito de saúde: De "caridade para direito". Hoje em dia, no entanto, esse direito está se transformando em 'negócio', num mercado livre sem coração! 
Os direitos humanos encontra-se garantido nas constituições de muitos países, mas ainda está longe de se tornar uma realidade para as populações da maioria dos países da América Latina e do Caribe.
A mudança, que todos esperamos e estamos buscando, não acontecerá de cima para baixo, mas a partir da conscientização e da educação para a cidadania e do controle social.

JUSTIFICATIVA DA ESCOLHA DO TEMA:
Diante da realidade da saúde pública no Brasil, que clama por justiça, equidade e solidariedade, e sabendo que a pessoa humana só sai de si quando tem boa autoestima e identidade bem estruturada, nossa meta, nesse primeiro encontro, é trabalhar dois aspectos: o resgate da dignidade da pessoa humana e a cidadania.

DINÂMICA DO ENCONTRO:
- Acolhida e Saudação inicial
-Levar duas rosas para o encontro: uma murcha, despetalando e outra bonita, cheia de vida, saudável.

Essas duas flores representam a saúde e a doença. Para você, o que é saúde? (as respostas vão girar em torno de : não ter doença,nem dor, estar forte, etc.) 
Completar o conceito de saúde que vai além da ausência de doenças: 

"Saúde é processo harmonioso de bem -estar físico, psíquico, social e espiritual, e não apenas a ausência de doença, processo que capacita o ser humano a cumprir a missão que Deus lhe destinou, de acordo com a etapa e a condição de vida em que se encontre".
"A vida saudável requer harmonia entre corpo e espírito, entre pessoa e ambiente, entre personalidade e responsabilidade".

Se fôssemos escolher uma dessa flores para oferecer a alguém, qual seria? A bonita, claro! Não oferecemos aquilo que julgamos que não agrada. Não nos doamos, se não gostamos de nós mesmos.
Deus criou o homem e a mulher à sua imagem, deu-nos dignidade de filhos, de pessoas humana com capacidade de amar. É ponto de partida para amar, descobrir o próprio valor, viver a dignidade e proclamá-la a toda pessoa. Esta é a força capaz de estabelecer relacionamentos fraternos, solidários, que a campanha da fraternidade nos propõe.

Objetivo Geral da Campanha da Fraternidade de 2012
"Suscitar o espírito fraterno e comunitário das pessoas na atenção aos enfermos e mobilizar por melhorias no sistema público de saúde."

VAMOS ENTÃO, REFLETIR UM POUCO MAIS SOBRE A DIGNIDADE HUMANA, ESCUTANDO UMA HISTÓRIA:

"A ÁGUIA E A GALINHA" (Leonardo Boff)
"Era uma vez um camponês que foi à floresta vizinha apanhar um pássaro para mantê-lo cativo em sua casa. Conseguiu pegar um filhote de águia. Colocou-o no galinheiro junto com as galinhas. Comia milho e ração própria para galinhas. Embora a águia fosse o rei/rainha de todos os pássaros.
Depois de cinco anos, este homem recebeu em sua casa a visita de um naturalista. Enquanto passeavam pelo jardim, disse o naturalista: - Esse pássaro aí não é galinha. É uma águia.
-De fato - disse o camponês. É águia, mas eu criei como galinha. Ela não é mais uma águia. Transformou-se em galinha como as outras, apesar das asas de quase três metros de extenção.
- Não - retrucou o naturalista. Ela é e será sempre uma águia. Pois tem um coração de águia. Este coração a fará um dia voar às alturas.
- Não, não - insistiu o camponês. Ela virou galinha e jamais voará como uma águia.
Então decidiram fazer uma prova. O naturalista tomou a águia, ergueu-a bem alto e desafiando-a disse: - já que de fato você é uma águia, já que você pertence ao céu e não à terra, então abra as suas asas e voe!
A águia pousou sobre o braço entendido do naturalista. Olhava distraidamente ao redor. Viu as galinhas lá em baixo, ciscando grãos. E pulou para junto delas.
O camponês comentou: - Eu lhe disse, ela virou uma simples galinha!
- Não - tornou a insistir o naturalista. Ela é uma águia. E uma águia será sempre uma águia. Vamos experimentar novamente amanhã.
No dia seguinte o naturalista subiu com a águia no teto da casa. Sussurou-lhe: Águia, já que você é uma águia, abra as suas asas e voe!
Mas quando a águia viu lá embaixo as galinhas, ciscando o chão, pulou e foi junto delas.
O camponês sorriu e voltou à carga: - Eu lhe havia dito, ela virou galinha!
- Não - respondeu firmemente o naturalista. Ela é águia, possuirá sempre um coração de águia. Vamos experimentar ainda uma última vez. Amanhã a farei voar.
No dia seguinte, o naturalista e o camponês levantaram bem cedo. Pegaram a águia, levaram-na para fora da cidade, longe das casas dos homens, no alto de uma montanha. O sol nascente dourava os picos das montanhas.
O naturalista ergueu a águia para o alto e ordenou-lhe: Águia, já que você é uma águia, já que você pertence ao céu e não à terra, abra suas asas e voe!
A águia olhou ao redor. Tremia como se experimentasse nova vida. Mas não voou. Então o naturalista segurou-a firmemente, bem na direção do sol, para que seus olhos pudessem encher-se da claridade solar e da vastidão do horizonte.
Nesse momento, ela abriu suas potentes asas, grasnou com o típico Kau-kau das águias e ergueu-se, soberana, sobre si mesma. E comessou a voar para o alto, voar cada vez mais alto. Voou... voou... até confundir-se com o azul do firmamento..."

COMENTÁRIO:
Nós fomos criados à imagem e semelhança de Deus! Mas existem pessoas que nos fizeram pensar como galinhas. E muitos de nós ainda achamos que somos efetivamente galinhas. Mas nós somos águias. Por isso companheiros e companheiras, abramos as asas e voemos. Voemos como águias. Jamais nos contentaremos com os grãos que nos jogarem aos pés para ciscar."

Esta história nos ensina também que a vida é feita de escolhas; que o interior de cada um de nós nunca muda; que sempre estaremos prontos para encontrar nossos verdadeiros ideais. Depende de nós.

PARA REFLETIR:
-Como será que Deus nos criou? Somos águias ou galinhas? Ou somos as duas juntas? Vejamos o que diz a palavra sobre a nossa criação.

ILUMINANDO O ENCONTRO

Leitura Bíblica: Salmo 08- "O ser humano na criação".
Pedir que releiam o versículo que mais chamou a atenção.
Como se sentiram ao saber que foram criados "coroados de glória e honra"?

DINAMIZANDO O ENCONTRO

Fundo musical: música do padre Zezinho- "Águia Pequena"
Dar para cada catequizando uma ficha contendo palavras que identifiquem a condição de galinha ou de águia.
Em pé, circulando em silêncio pelo ambiente, os participantes devem identificar as características das condições "águia e galinha", e formar dois grupos. 
Em seguida, cada um lê sua ficha para todos ouvirem e juntos, confiram se estão no grupo certo.

FICHAS: 
Condição galinha: Alimentar, dormir, ir pra escola, trabalhar, cuidar da família, passear, praticar esportes, etc

Condição águia: Capacidade de amar, a busca de Deus, amor ao próximo, superar dificuldades, coragem para arriscar, persistência, sinceridade, realizar a vocação, buscar a felicidade.

REFLETINDO...
Observando as duas condições, "águia e galinha", qual vocês acham que é a mais importante para a realização humana? (Deixar eles falarem sem interferência)

CONCLUINDO...
Cada pessoa tem dentro de si uma águia. Busca as alturas, o sol; foi feita para as grandes ideias e os grandes sentimentos. Muitas vezes, porém, fica presa às coisas como uma galinha ciscando no galinheiro. Não nascemos só para cuidar de comida, roupa... As duas condições são essenciais para a realização humana. Criados à imagem e semelhança de Deus, temos que buscar sempre a perfeição, a nossa conversão, mas sempre sabedores de nossa pequenez.

TRABALHO EM GRUPO
- Formar grupos de 4 ou 5 pessoas, misturando as "águias e as galinhas!".

Ler pausadamente:
"A CONSTITUIÇÃO BRASILEIRA FUNDAMENTA-SE NA CIDADANIA E DIGNIDADE DA PESSOA HUMANA". (Art. 1º) E GARANTE QUE "TODOS SÃO IGUAIS PERANTE A LEI" (Art.5º). ELA AFIRMA QUE "SÃO DIREITOS SOCIAIS A EDUCAÇÃO, A SAÚDE, O TRABALHO, A MORADIA, O LAZER, A SEGURANÇA, A PREVIDÊNCIA SOCIAL, A PROTEÇÃO À MATERNIDADE E A INFÂNCIA, A ASSISTÊNCIA AOS DESAMPARADOS" (Art.6º). 

Com base no texto da Constituição refletir com o grupo:

É possível viver a condição "galinha", satisfatoriamente nos dias de hoje?
Como a condição "águia" pode ajudar para termos mais qualidade de vida?
Apresentar as conclusões.



Encontros Catequéticos para Crianças e Adolescentes- Campanha da Fraternidade de 2012 / CNBB

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Consagração ao Imaculado Coração de Maria

Ó coração Imaculado de Maria, repleto de bondade, mostrai-nos o vosso amor. A chama do vosso Coração, ó Maria, desça sobre todos os homens! Nós vos amamos infinitamente! Imprimi no nosso coração o verdadeiro amor, para que sintamos o desejo de Vos buscar incessantemente. Ó Maria, vós que tendes um Coração suave e humilde, lembrai-vos de nós quando cairmos no pecado. Vós sabeis que todos os homens pecam. Concedei que, por meio do vosso materno e Imaculado Coração, sejam curados de toda doença espiritual. Fazei que possamos sempre contemplar a bondade do vosso materno Coração e convertamo-nos por meio da chama do vosso Coração. Amém.